bolo red velvet

Bolo Red Velvet

PARTILHAR :

Share on facebook
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

IR PARA :

O Bolo Red Velvet é um bolo de textura muito leve e macia, levemente amanteigado e com um discreto sabor a chocolate. A sua massa é de cor vermelha, o que contrasta com o branco do creme queijo no recheio e cobertura. É um bolo de sabores mais complexos e por isso, recomendado para adultos.  

Red Velvet Cake

Bolo Red Velvet

O Bolo Red Velvet é um daqueles bolos que tem diferentes versões quanto à sua origem. Contam-se muitas histórias, mas na realidade não se conhece muito bem a sua verdadeira origem. Ainda assim, decidi partilhar aqui no blogue um pouco sobre o que fui lendo ao longo dos anos pois acredito que como eu, haja por aí quem goste destas pequenas histórias que conseguem muitas vezes tornar o comum em algo icónico como é o caso do Bolo Red Velvet.

O que define um Bolo Red Velvet?

O Bolo Red Velvet é um bolo de textura muito leve e macia (aveludada), de sabor amanteigado, e a chocolate ainda que muito ao de leve, e com o travozinho ácido que o caracteriza. De cor avermelhada, ganha ainda mais destaque em contraste com o recheio e cobertura de creme de queijo branco.

É um bolo com um perfil de sabor especial, o que faz com que as opiniões se dividam e enquanto uns gostam muito, outros nem por isso.

Bolo Red Velvet: a origem

Os mais antigos registos de receitas de velvet cakes, remontam ao início dos anos 1800´s e vão desde o bolo veludo de ananás, bolo veludo de limão, bolo veludo de baunilha, e a lista continua… Estes bolos de textura aveludada resultam da reação química entre a mistura dum ácido, como o buttermilk, com uma base, como o bicarbonato de sódio e da utilização do cacau que amacia a farinha, tornando os bolos mais leves.

Por esta altura o cacau disponível era o natural, não havia ainda o cacau alcalinizado como hoje o conhecemos. Este cacau natural, continha antocianinas que misturadas com um ácido – buttermilk – davam ao bolo o tom avermelhado que lhe deu o nome. Estas antocianinas, escurecem com a subida de ph e perdem a sua cor natural, o que acontece com o processo de alcalinização do cacau que o torna mais escuro e solúvel em água.

Conta-se que assim era confeccionada a versão do Bolo Red Velvet que fazia parte do menu do Waldorf Astoria in New York mas que com a escassez de ingredientes resultante da II Guerra Mundial e a precisar de ter um bolo vermelho muito leve e fofo no menu, encontrou solução na utilização de sumo de baterraba cozida.

Conta-se também que, foi ao Waldorf Astoria que o Sr. Adam´s levou a esposa, Betty Adam´s, para almoçar e que foi ao comer a sobremesa, o Bolo Red Velvet, que teve a ideia que veio revolucionar a forma de fazer bolos na América do Norte.

Red Velvet – The Cake of a Wife Time

Em plena recessão económica e com muita escassez de matéria prima de qualidade, como manteiga e cacau natural, Sr. Adam´s viu no Bolo Red Velvet uma excelente oportunidade de negócio para a sua empresa.

Assim criou não só o aroma de manteiga, para chegar ao sabor do bolo tradicional utilizando a gordura que havia disponivel (é por esta altura que surgem as margarinas, e gorduras vegetais) como também os primeiros corantes alimentares, nomeadamente o vermelho.

Com estes novos ingredientes, a sua esposa, que gostava muito de se desafiar na cozinha, cria a receita de Bolo Red Velvet “original” a que chamam The Cake of a Wife Time. Numa primeira fase, o Bolo Red Velvet é recheado com um roux, (um creme cozido, o Ermine Frosting), mas depressa foi substituído por uma versão mais rápida e simples, sem necessidade de ir ao lume.

Com esta receita melhorada e sem utilização e consequente sabor do sumo de baterraba, passam a comercializar os ingredientes necessários numa embalagem onde está impressa a receita do Bolo Red Velvet, que entra assim em todas as casas americanas.

Red Velvet Cake of a Wife Time

Bolo Red Velvet: O Boom!

Apesar de toda a divulgação, o Bolo Red Velvet não era dos bolos mais populares, havendo inclusive críticos que o descreviam como um bolo desinteressante e sem sabor. Tudo isto muda, quando em 1989 no filme Flores de Aço (Steel Magnolias) aparece um bolo em forma de Tatu, que ao ser cortado é vermelho por dentro. O resto é história! O bolo ganhou uma popularidade estrondosa e hoje há Red Velvet muito além dos bolos mundo fora.

 

A discussão da sua origem continua, há quem defenda que é um bolo com origem nos Estados Sulistas, há também a versão de que é um “primo” do Devil´s Food Cake e que a grande alteração é a utilização de cacau em vez de chocolate e que este ao ser misturado com o buttermilk adquiria o tom avermelhado, sendo por esse motivo que há alguns registos de receitas de Red Devil’s Food Cake, embora se discuta se o nome vem da cor do bolo ou pelo facto de se utilizar açúcar amarelo, que na altura se conhecia como red sugar. Há também a teoria que descende dum bolo de baterraba, o que a ser verdade também não deixou registos que o possam confirmar.

Embora a origem deste bolo permaneça um mistério, a realidade é que é um bolo querido por muitos, o que faz com que muitos chef´s adaptem as suas receitas numa tentativa de chegar ao bolo mais macio e vermelho possível recorrendo a ingredientes naturais como, isso mesmo! espantem-se! a baterraba! que é naturalmente doce e vermelha 😁  sobre isto, irei escrever num outro dia.

Espero que tenham gostado de saber um pouco mais sobre as histórias do Bolo Red Velvet e sem mais demora, deixo-vos  com a receita de Bolo de Red Velvet que é super fofa e macia, com o sabor a chocolate presente, vermelhinha como deve de ser e recheada com um creme de queijo mascarpone, leve e que casa muito bem com este bolo.

Espero que gostem e já sabem que gostamos muito de ver as vossas receitas  😉  se o fizerem, identifiquem-nos para podermos ver também.

Video: Bolo Red Velvet

Reproduzir vídeo

Receita de Bolo Red Velvet

Preparação:

15 minutos

Rendimento:

16 fatias

pronto em:

1h30m

Ingredientes:

Para o Bolo Red Velvet:

  • 125gr manteiga
  • 300gr açúcar
  • 3 ovos
  • 20gr cacau
  • 4 colheres chá de corante vermelho
  • 1 colher chá de pasta de baunilha
  • 315gr farinha sem fermento (t55)
  • 240ml buttermilk (caso não tenhas podes fazer o teu com: 240ml de leite, adicionar 1 colher de sopa de vinagre ou sumo de limão coado e deixar repousar durante 10 a 15 minutos sem mexer)
  • 1 colher sopa vinagre
  • 1/2 colher chá fermento em pó
  • 1/2 colher chá bicarbonato de soda

Para o Recheio:

  • 400gr queijo mascarpone
  • 400ml natas
  • 120gr açúcar em pó

Como Fazer:

Para o Bolo Red Velvet:

  1. Ligar o forno a 170ºC e untar duas formas com cerca de 20 cm. (vê aqui: como fazer o desmoldante caseiro)
  2. Caso tenhas de fazer o teu buttermilk, deves faze-lo agora para que repouse.
  3. Peneirar a farinha e reservar.
  4. Colocar a manteiga na cuba da batedeira e bater em velocidade baixa só para garantir que está homogénea, adicionar o açúcar e bater até fofo e esbranquiçado.
  5. Dar uma batedela nos ovos e adicionar aos poucos, deixando incorporar entre adições.
  6. Entretanto vamos fazer a pasta de cacau adicionando-lhe o bicarbonato e fermento, vinagre, pasta de baunilha, corante alimentar e um pouco de buttermilk até obtermos uma pasta de cor vermelha e sem grumos.
  7. Antes de se fazer a introdução da farinha, verificar se o batido está todo homogéneo com ajuda dum raspa ou salazar.
  8. Adicionar agora a farinha, alternadamente com a pasta de cacau e buttermilk.
  9. Dividir nas duas formas e levar a cozer durante cerca de 30 minutos aproximadamente.

 

Para o Recheio: 

  1. Bater as natas até que levantem, mas não totalmente firmes.
  2. Bater o queijo mascarpone com o açúcar em pó só até que fique firme.
  3. Misturar as natas no queijo e bater até obter ponto firme.  

Montagem:

  1. Nivelar e cortar ao meio os dois bolos.
  2. Colocar um pouco de recheio no prato para assim impedir que bolo escorregue.
  3. Colocar uma parte de bolo no prato e rechear, em cima colocar outra parte e rechear, repetindo o processo até chegar à última camada.
  4. Antes de colocar creme no topo e na lateral do bolo, levar ao frigorifico cerca de 15 a 30 minutos, para que o creme queijo entre camadas firme um pouco e evite assim que o bolo desnivele. 
  5. Cobrir toda a lateral do bolo, certificando que há sempre creme entre a espátula e o bolo para assim garantir que não se arrastam migalhas.
  6. Por fim cobrir o topo do bolo e com um raspa ou alisador passar todo em volta e no topo até que fique com um acabamento liso.
  7. Como acabamento, triturar as sobras do bolo e polvilhar levemente em cima.
  8. Com um saco de pasteleiro e boquilha 1M da Wilton, fazer rosetas todo em volta do bolo.
  9. Finalizar a lateral com migalhas de bolo triturado.

Quando confeccionares esta receita,
partilha connosco o resultado 😍
Para podermos ver, identifica-nos:

@pastelaria.online no INSTAGRAM
@escola.pastelaria no FACEBOOK

Beijinho doce e Bons Bolos 

Usei nesta receita:

Cacau: Callebaut 22-24%

Corante: Liquido Poppy Squires Kitchen 

Pasta de Baunilha: Pasta de Baunilha Bourbon – Nielsen Massey

Boquilha: 1M Wilton

Alisador: Acrílico de 25cm

Referências:

Wikipédia: Bolo Red Velvet

The New York Times: Red Velvet Cake: A Classic, Not a Gimmick

Antocianinas: o que são?

Adams: Our Story

Adams: Original Red Velvet Cake

Receitas no teu email?

Subscreve a nossa newsletter e recebe todas as novidades quando ainda estão quentinhas.

Ocorreu um erro ao realizar a tua inscrição, por favor tenta novamente.
A tua assinatura foi realizada com sucesso.


Aceita a utilização de cookies e concorda com a política de privacidade deste site?